Santos Dumont – O desenvolvimento do avião e seus inventores

“Eu não quero tirar em nada o mérito dos irmãos Wright, por quem tenho a maior admiração; mas é inegável que, só depois de nós, se apresentaram eles com um aparelho superior aos nossos, dizendo que era cópia de um que tinham construído antes dos nossos”.

“Logo depois dos irmãos Wright, aparece Levavassor com o aeroplano “Antoinette”, superior a tudo quanto, então, existia; Levavassor havia já 20 anos que trabalhava em resolver o problema do voo; poderia, pois, dizer que o seu aparelho era cópia de outro construído muitos anos antes. Mas não o fez”.

“O que diriam Edison, Graham Bell ou Marconi se, depois que apresentaram em público a lâmpada elétrica, o telefone e o telégrafo sem fios, um outro inventor se apresentasse com uma melhor lâmpada elétrica, telefone ou aparelho de telefonia sem fios dizendo que os tinha construído antes deles?!”

“A quem a humanidade deve a navegação aérea pelo mais pesado que o ar? Às experiências dos irmãos Wright, feitas às escondidas (eles são os próprios a dizer que fizeram todo o possível para que não transpirasse nada dos resultados de suas experiências) e que estavam tão ignoradas no mundo, que vemos todos qualificarem os meus 250 metros de ‘minuto memorável na história da aviação’, ou é aos Farman, Bleriot e a mim que fizemos todas as nossas demonstrações diante de comissões científicas e em plena luz do sol?”

Alberto Santos Dumont, em O que eu vi, o que nós veremos / Fonte: Wikiquote